MENU

Avião da Chapecoense cai à caminho de Medellín

Colisão entre carro e moto deixa mulher ferida

Acidente aéreo Crédito: Portal RVA

Decretado luto de três dias em Venâncio Aires após queda de avião da Chapecoense

O venâncio-airense Cadú Preuss, que era dirigente do Clube, estava no voo

  • Decretado luto de três dias em Venâncio Aires após queda de avião da Chapecoense
    Foto: Divulgação

Informações que circulam pela imprensa internacional dão conta de que seis pessoas sobreviveram à tragédia. O acidente que é considerado o maior da história envolvendo clube esportivo, aconteceu em Medellín, na Colômbia. O time da Chapecoense se deslocava para participar de jogo da Copa Sul-america, onde enfrentaria o Atlético Nacional. 

Segundo autoridades colombianas, são mais de 70 mortos. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes. Entre eles, estava o venâncio-airense Cadú Preuss, que era dirigente do clube de Santa Catarina. 

Informações atuais dão conta de que sobreviveram ao acidente os jogadores da Capecoense Alan Ruschel, Neto e Follmann, o jornalista Rafael Henzel e os comissários de bordo Erwin Tumiri e Ximena Suarez. O goleiro Danilo também havia sido resgatado com vida, mas morreu no hospital. 

Não há mais informações com relação a sobreviventes ou identificação de mortos. 

Em Venâncio Aires, o prefeito Airton Artus decretou luto oficial de três. No país, além do presidente Michel Temer também decretar luto por conta da tragédia, diversos clubes se sensibilizam e desejam força para familiares e amigos das vítimas. A cidade de Chapecó decretou luto de 30 dias e todas as festas de fim de ano foram canceladas.

Tags: