MENU

Resultados do Regional da Aslivata

Assoeva e Magnus nesta quinta-feira pela LNF

Assoeva Crédito: Rodolfo Becker / Portal RVA

Zico tem lesão confirmada e não joga mais pela Assoeva em 2017

Lesão foi confirmada no fim de semana. Zico deve parar por no mínimo quatro meses.

  • Zico tem lesão confirmada e não joga mais pela Assoeva em 2017
    Foto: Arquivo Pessoal / Facebook

No fim da tarde desta segunda-feira, 09, o ala Zico, da Assoeva, postou em sua rede social uma péssima notícia para os torcedores da Assoeva e admiradores do futsal do camisa 19. De acordo com o resultado da ressonância magnética realizada ainda no domingo, o atleta teve o rompimento do Ligamento Cruzado Anterior do joelho direito. O fato aconteceu no jogo da última quarta-feira, em Venâncio Aires, na partida de volta das oitavas de final da Liga Nacional, contra a Copagril. Com menos de um minuto de jogo, Zico se machucou sozinho e teve de deixar a partida.

A publicação na página oficial do jogador no Facebook diz o seguinte: “Infelizmente o que eu mais temia aconteceu. Rompimento do LCA (Ligamento Cruzado Anterior) do joelho direito. Sem dúvida ontem(domingo) quando fiquei sabendo, foi dia mais difícil e triste da minha carreira. Parece que não é real, a gente fica sem entender, não quer acreditar, parece que a ficha ainda não caiu. Mas se tem uma coisa que eu aprendi em todos esses anos no esporte, é ser forte e superar todas as adversidades que a vida nos coloca.
Tenho uma frase tatuada em meu braço que eu acredito muito: Nenhum obstáculo é tão grande se a sua força de vencer for maior. E a minha força de vencer é muito grande e esse obstáculo vou superar de cabeça erguida, com fé e alegria.

Em meio à tantas coisas ruins acontecendo nesse mundão, isso se torna pequeno. Agora é colocar a cabeça no lugar, rezar pra que tudo dê certo na cirurgia e que eu possa me recuperar o mais rápido possível. Muito obrigado a todos que me mandaram mensagem durante esses dias, mensagens até mesmo de pessoas que não conheço mas que me acompanham e se preocupam. Muito obrigado de coração. Já já estou de volta.”

Zico ainda fará mais uma ressonância para pedir uma segunda opinião médica. Caso se confirme que o ala tenha mesma que realizar o procedimento cirúrgico, após a operação, o atleta ficará afastado de suas atividades esportivas por um período que pode variar de quatro a seis meses, em intenso tratamento com fisioterapia e fortalecimento muscular.

Em entrevista à Rádio Venâncio Aires na manhã desta terça-feira, Zico afirmou que em todas as partidas decisivas que a Assoeva estiver participando ele estará na arquibancada fazendo o possível para incentivar os demais atletas do grupo na busca pela vitória.

Além de Zico, outro jogador ocupa o Departamento Médico. O pivô Dilvo está intensificando o trabalho de recuperação da perna esquerda, fraturada na metade do ano. De acordo com a comissão técnica, a expectativa é de retorno em 90 dias após a cirurgia. Como já se passaram 60 dias, a probabilidade é do reterno do pivô em aproximadamente um mês.

Esporte e a lesão do Ligamento Cruzado Anterior - saiba um pouco mais sobre o assunto
O ligamento cruzado anterior (LCA) em sua quase totalidade ocorre em traumas isolados, onde o atleta se machuca sozinho. É incomum que a lesão aconteça depois de uma entrada violenta ou um choque entre jogadores de futebol, por exemplo. Normalmente o atleta lesiona o seu ligamento em situações onde está sozinho, parando rapidamente ou mudando de direção. A lesão é comum em casos onde o pé fica preso ao solo e há o entorse do joelho, com uma conjunção de movimentos (flexão, rotação e valgo) que leva à ruptura do Ligamento.

Mas esse fantasma não é exclusivo do futebol. Muito pelo contrário, é muito frequente, e até mais, em esportes como o Handebol, Basquete, Skate, entre outros.

Nesse momento a pessoa chega a escutar um estalo, correspondente à ruptura, e o joelho, na maioria das vezes, imediatamente se torna inchado. A dor é descrita como lancinante e o retorno à atividade na maioria das vezes impossível.

Quando ocorre, a Lesão do LCA leva o atleta, profissional ou amador, à mesa de cirurgia, pois é inviável a prática do esporte com a instabilidade inerente à falta do Ligamento Cruzado. É necessária a correção desta através da artroscopia, procedimento feito através de câmera de vídeo articular, que dura em média 60 minutos. Após a cirurgia o atleta fica afastado de sua atividade esportiva por um período que pode variar de 4 a 9 meses, dependendo da resposta física, em intenso tratamento com fisioterapia e fortalecimento muscular.

Portanto, a lesão do LCA afasta a pessoa por praticamente um ano do esporte.

Fonte: Dr. Pedro Baches Jorge/São Paulo

Tags: