Amvarp defende eleições em 2022

Em sua primeira reunião como presidente-interino da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), o prefeito de Candelária, Paulo Butzge (PSB), pôs em votação a postura da entidade sobre o próximo pleito eleitoral. Em consenso, os representantes das cidades presentes entendem que o país não está preparado para enfrentar as urnas em 2020.  

“É totalmente impossível a realização das eleições este ano. Frente a tudo que estamos vivendo em virtude da pandemia, os gestores da Amvarp apoiam a PEC que prevê a unificação dos pleitos em 2022”, afirma o líder do Executivo candelariense. Na mesma linha, manifestaram-se os demais prefeitos.

A postura é uma resposta à Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e à Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) que vêm cobrando uma posição das associações sobre o assunto a partir de três possibilidades: eleições municipais em outubro; em dezembro deste ano; ou com o pleito ocorrendo de forma única, junto às eleições presidenciais, em 2022. A posição da entidade – da realização unificada das eleições daqui a dois anos – será oficiada às entidades municipalistas.

Afastamento  

Butzge comentou de forma breve seu ingresso ao cargo de presidente-interino, após a prisão temporária do presidente e prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros, na última quarta-feira, 27. “É uma situação que não comungamos. Compete à Justiça fazer o seu trabalho. Esperamos que essa situação tenha um desfecho favorável à nossa região”, resumiu.  

Paulo Butzge também sugeriu que as reuniões da entidade passassem a ser por videoconferência. “O objetivo desta proposta é tornar a pauta mais enxuta e fazer uma mobilização mais rápida em um menor tempo, debatendo por vídeo assuntos diversos, não menos importantes, através do vídeo.”

- Advertisement -
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado