Amvarp emite nota após prisão do presidente Rafael Barros por fraudes na saúde em Rio Pardo

A Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) emitou nota na manhã desta quarta, 27, após a prisão do presidente da entidade e prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros, em operação da Polícia Federal e Ministério Público, com suspeita de desvios de pelo menos R$ 15 milhões na área da saúde.

Segue a nota:

A Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) reforça que não possui nenhuma relação com as investigações da Operação Camilo ocorridas na cidade de Rio Pardo. A aplicação das medidas judiciais noticiadas na imprensa se referem exclusivamente à gestão pública do município de Rio Pardo. A entidade não compactua com nenhum ato de corrupção e apoia toda e qualquer ação que visa zelar pelo bem público.”

A operação

O prefeito de Rio Pardo Rafael Barros (PSDB), e o procurador geral do município Milton Coelho, estão entre os presos na Operação Camilo, desencadeada pelo Ministério Público e Polícia Federal, na manhã desta quarta, 27. Os agentes cumprem mandados na prefeitura e no Hospital Regional do Vale do Rio Pardo.

Por determinação judicial, o prefeito também teve o mandato suspenso por 180 dias. Barros também é presidente da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (AMVARP).

A investigação aponta que as primeiras suspeitas surgiram na troca da administração do hospital de Rio Pardo, ainda em 2018. Há indícios de que as fraudes totalizam um prejuízo de R$ 15 milhões para os cofres públicos. Os contratos são referentes aos serviços de saúde pública, hospital e postos de saúde. Uma organização social com atuação nacional, contratada pela prefeitura, terceirizava as atividades para empresas menores.

A operação Camilo cumpriu mandados em Santa Catarina, São Paulo e Rio de Janeiro com a prisão de 15 pessoas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

José Serra é denunciado por lavagem de dinheiro

Segundo a denúncia, senador recebeu vários pagamentos da Odebrecht

Reforma tributária está pronta para ir ao Congresso, diz Guedes

Ele participou de uma transmissão ao vivo com empresários e também disse esperar que os parlamentares aprovem, nos próximos 90 dias, projetos para atrair investimentos privados ao país

Exército estima que 500 jovens sejam alistadas em Venâncio Aires

Junta de Serviço Militar reforça que o período obrigatório de alistamento foi prorrogado até o dia 30 de setembro

Bairro Brígida recebe o recolhimento de materiais nesta segunda-feira

Coleta inicia na esquina das ruas Voluntários da Pátria e Tiradentes e segue em direção à RSC-453
error: Recurso desabilitado