Caciva realiza campanha para arrecadação de moedas

A partir da próxima segunda-feira, 17, a Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires – Caciva iniciará uma campanha para a arrecadação de moedas. A ideia partiu da necessidade de diversas empresas que informaram a entidade da falta de moedas no comércio local.

A campanha acontecerá do dia 17 ao dia 21 e toda comunidade está convidada a participar. Para ajudar, a pessoa deve levar o valor em moedas separadas e organizadas até a Sede da Caciva e realizar a troca por cédulas. A cada R$50,00 em moedas, o participante ganhará um copo exclusivo personalizado dos 20 anos da Caciva.

Após o período de troca e de acordo com o que for recolhido, a Caciva irá disponibilizar as moedas para os seus associados de forma organizada e que possa beneficiar o maior número possível de empresas.

Será uma experiência nova e o objetivo da Entidade é repetir mensamente, auxiliando assim as empresas associadas, fazendo as moedas girarem e facilitando o troco nos estabelecimentos locais.

Atendimento

A Caciva está localizada na Rua Osvaldo Aranha, 1340, sala 400. O atendimento ao público na Entidade acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 18h.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pellets transformam a qualidade de vida do produtor de tabaco

Fonte de energia renovável pertencente à classe das Biomassas, os denominados pellets, são um combustível sólido (lenha), produzido a partir de resíduos da indústria de transformação de madeira. A utilização deles na secagem do tabaco é uma novidade que já proporciona qualidade de vida e segurança aos produtores de tabaco

Projeto “Registro Sonoro 2” abre inscrições para músicos em Venâncio Aires

Músicos selecionados no projeto poderão gravar obras de forma gratuita

Alternativas para “junções” de jovens voltam à pauta na Câmara de Vereadores

Durante a sessão desta segunda-feira, 23, alguns parlamentares falaram sobre as alternativas buscadas para garantir que jovens possam realizar as chamadas “junções” sem que haja perturbação de sossego da comunidade