“Eu voltei para lavoura e pretendo seguir aqui”, destaca jovem de Mato Leitão

No Dia Estadual da Juventude Rural, celebrado nesta quinta-feira, 15, um jovem do interior de Mato Leitão que investe na produção de grãos recordou uma história inusitada. Há cerca de dez anos, Diego Posselt deixou a propriedade da família para trabalhar em uma empresa de Venâncio Aires. A experiência durou poucas horas e, no final do dia, percebeu que gostava mesmo era da produção agrícola.

Diego Posselt lembrou que se sentiu preso dentro de uma sala. “Eu vi que não era o que eu queria, voltei para lavoura e pretendo seguir aqui. Me colocaram em um quarto de 2×2. Chegou o final do dia e eu disse que não era isso que eu queria para o resto da minha vida. Na lavoura, todo dia tu faz uma coisa diferente. Não está sempre no mesmo serviço”, brincou.

As decisões para gestão da propriedade de cerca de 36 hectares são tomadas em conjunto pela família. Apesar dos debates que ocorrem nos momentos de discordância, o filho e o pai Astor Posselt comemoram bons resultados e preparam as lavouras. O espaço direcionado para o milho já conta com adubação verde e a área do trigo recebeu a primeira aplicação de nitrogênio.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado