Investidor visita novo Distrito Industrial

Uma empresa de adubo organomineral pode ser a nova indústria a se instalar em Venâncio Aires. O projeto Organa poderá instalar uma unidade fabril para produzir adubo organomineral, orgânico e gás aproveitando o tratamento de resíduos sólidos e líquidos em uma área do novo Distrito Industrial (DI) em Estância Nova. Nesta quinta-feira, 17, o investidor Diego Leite esteve visitando o local com o Prefeito Giovane Wickert e os Secretários Cláudio Soares do Desenvolvimento Econômico e André Kaufmann do Desenvolvimento Rural.

A Organa atua há mais de 15 anos no mercado de recolhimento de resíduos orgânicos com a empresa Ecolog, operando nos três estados do sul do Brasil. Os resíduos recolhidos de camas aviárias e resíduos dos mesmos; cinzas orgânicas; carcaças de animais; resíduos de incubatório (lodo, cascas de ovo, etc.); resíduos de hortifruti; líquidos orgânicos (mucosa suína ou sebos); lodos de ETE’s e ETA’s; resíduos de rotoaceleradores; grãos e derivados; restos de alimentos (restos de refeitório); serragens não tratadas(sem verniz) e folhas secas; esterco de animais; e rúmen são transformados em fertilizantes e energia. Proporcionando o enriquecimento do solo e a melhoria das suas propriedades físicas, químicas e biológicas.

A meta é instalar a empresa em uma área de 50 mil metros quadrados do Novo Distrito assumindo o compromisso de faturar por Venâncio Aires, cerca de R$ 80 milhões por ano, gerando empregos diretos e recolhendo gratuitamente os resíduos das camas aviárias. Os próximos passos é convocar o Conselho Municipal de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Venâncio Aires (COMDICVA) para apreciar a matéria e encaminhar o projeto para a Câmara Municipal ainda nesse ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado