Preço do leite aumenta nos mercados, mas continua o mesmo pago ao produtor

O consumidor tem percebido aumento no preço do leite nas prateleiras dos mercados. O valor do produto tem sofrido reajustes, frente à pandemia do coronavírus e outros eventos que levam ao aumento. Enquanto isso, o preço pago ao produtor continua o mesmo. A Fetag chegou a emitir uma nota, lamentando as dificuldades que o agricultor tem enfrentado na produção.

O coordenador do Grupo do Leite de Venâncio Aires, engenheiro agrícola da Emater, Diego Barden dos Santos, explica que, nos últimos meses, diversos fatores levaram ao aumento do preço para o consumidor, empurrados pela falta do produto no mercado. Outro ponto destacado é que, além do produtor trabalhar sem reajuste no valor recebido pelo litro do leite, os insumos necessários para a produção tiveram um aumento significativo.

Ainda de acordo com Santos, atualmente, o produtor recebe, em média, cerca de R$ 1,20 por litro de leite vendido. Ao mesmo tempo, alerta que, em 2019, foi feito o registro de 138 propriedades com produção leiteira em Venâncio Aires. Em anos anteriores, esse número passava de 200 famílias que tinham a atividade leiteira como fonte de renda. Agora, com a pandemia, o valor dos insumos para a produção aumentou de forma considerável. A forte estiagem que assola o Rio Grande do Sul também reduziu a produção em cerca de 20%, segundo dados da Fetag. A renda do produtor está cada vez menor e, em muitos casos, negativa, visto que o preço pago ao produtor pelo litro de leite está estagnado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado