Prefeitura propõe alterações no trânsito do centro da cidade

Na Semana Nacional do Trânsito, as secretarias de Segurança Pública e Planejamento e Urbanismo apresentaram nesta quarta-feira, 22, atualização do estudo de mobilidade urbana que busca melhorias no fluxo de veículos em Venâncio Aires.

Realizado em 2014 pelo engenheiro Rui Voldinei Pires, as atualizações foram debatidas com o prefeito Jarbas da Rosa e serão levadas, no dia 30 de setembro, para apreciação do Conselho Municipal de Trânsito (Comtran). Entre as propostas para se colocar em prática nos próximos dias está a instalação de uma sinaleira no centro da cidade e a adoção de mão única nas vias perpendiculares, entre as ruas Barão do Triunfo e Treze de Maio.


Com aproximadamente 72 mil habitantes e 50 mil veículos em circulação, o trânsito da Capital do Chimarrão sofre com congestionamentos, especialmente em horários de pico, próximo ao meio-dia e finais de tarde. “Para melhorar o fluxo no centro, a proposta é a instalação de sinaleira na Tiradentes com a rua Jacob Becker e a adoção de mão única em vias perpendiculares do miolo central”, explica o coordenador de Trânsito, Jair Garcia.


As primeiras alterações que serão levadas à apreciação do Comtran levam em conta a adoção de mão única nas ruas Barão do Triunfo e Conde D’eu, além de alteração nos sentidos das ruas Pastor Menzel e Rufino Pereira. “O objetivo é facilitar o fluxo e estacionamento nessas ruas e, ao mesmo tempo, reduzir o perigo no acesso às vias principais, como Osvaldo Aranha, Tiradentes e Júlio de Castilhos”, acrescenta Garcia.
A sinaleira na Jacob Becker foi alternativa encontrada a partir de emenda impositiva do vereador Ezequiel Stahl (PTB) para melhorar o fluxo de veículos e também pedestres. “Buscaremos ali melhorar o cruzamento e também implantar a primeira sinaleira com temporizador para passagem de pedestres de Venâncio e aviso sonoro para acessibilidade de deficientes visuais”, acrescentou o engenheiro Marco Aurélio Holz.


A Administração Municipal reconhece que o local de maior gargalo é a esquina entre 15 de Novembro e Tiradentes. No entanto, o recurso disponível não é suficiente para a implantação de semáforo no local e rotas alternativas também são buscadas para reduzir o problema.


O prefeito Jarbas da Rosa destaca que a implantação das mudanças acontecerá após debate do Conselho e de forma gradual. Para ele, outras alterações são necessárias, porém exigem investimentos altos do município e a pavimentação de vias alternativas para desafogar o trânsito. “O trânsito a gente direciona para onde quiser, mas é preciso vias asfaltadas e em boas condições”, destaca Jarbas da Rosa.
As alterações, caso aprovadas pelo Conselho, serão adotadas em fase de teste ainda no mês de outubro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado