Reconstrução da RSC-287 deve contar com pontes secas

O desvio de três quilômetros que está sendo construído, paralelo à RSC 287, a partir do km 61, em Venâncio Aires

Com previsão de 30 dias para finalizar o desvio de três quilômetros que está sendo construído, paralelo à RSC-287, a partir do km 61, em Venâncio Aires, a empresa Rota de Santa Maria, concessionária responsável pela administração da rodovia, ainda não tem prazo para conserto total do trecho.

A direção da empresa confirmou ao prefeito Jarbas da Rosa que estuda alterar o projeto original e de duplicação da rodovia, incluindo nos locais mais atingidos pelas enchentes, a construção de pontes secas que possam minimizar futura ação das águas na região.

A construção de pontes secas já foi ventilada em outras oportunidades, porém sem definição por parte da equipe técnica da rodovia. O rompimento total em quatro pontos de concreto, no entanto, mudou a convicção dos técnicos, que viram na prática a força das águas represadas naquela região. “Ainda vamos trazer o estudo preliminar ao prefeito e o debate com a comunidade será feito. Mas é certo que já estudamos sim a inclusão de pontes secas nesse processo de reconstrução da rodovia e não apenas na duplicação. A magnitude deste estrago nos confirma que é preciso repensar o futuro do trecho”, destacou o diretor César Cruvinel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado