Reitores de universidades gaúchas entregam proposta para impedir o aumento da evasão no ensino superior

O ministro Paulo Pimenta, após a reunião, ficou incumbido de submeter a pauta para apreciação do ministro da Educação, Camilo Santana

Reitores das universidades comunitárias gaúchas se reuniram, na quinta-feira, 6, em Porto Alegre, com o ministro Paulo Pimenta, da Secretaria Extraordinária de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, para dialogar sobre os impactos e desdobramentos na educação superior gaúcha após a maior tragédia climática da história.

Na ocasião, a comitiva entregou proposta do programa de bolsas “Recupera RS”, elaborado pelo Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung), pela Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (Anec) e pela Associação Brasileira de Instituições Educacionais Evangélicas (Abiee).

O programa de bolsas “Recupera RS”, proposta de caráter temporário, pretende estabelecer uma barreira ao aumento da evasão no ensino superior gaúcho em face da projetada redução da atividade econômica e estabelecer uma estratégia para garantir a retomada do crescimento do Estado.

Para o presidente do Comung e reitor da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Rafael Henn, “as universidades comunitárias estão diretamente inseridas nas comunidades e conhecem as realidades das regiões, portanto, o objetivo do programa, mesmo com seu caráter temporário, buscará conter o aumento da evasão de estudantes e também atuará como estratégia para garantir a retomada do crescimento do RS”, pontuou o reitor.

Já o vice-presidente do Comung e reitor da Universidade Feevale, Cleber Prodanov, acrescentou que as instituições querem participar do projeto de reconstrução do Estado e que a educação, a ciência e a tecnologia, bem como todas as ações das universidades comunitárias, são muito importantes, inclusive para a economia gaúcha. “Temos mais de 25 mil alunos impactados diretamente e muitos outros indiretamente, então é preciso pensar na possibilidade de acesso e permanência dos estudantes no ensino superior, porque é isso que vai garantir um Estado com qualidade, para um futuro diferenciado”, afirma. O ministro Paulo Pimenta, após a reunião, ficou incumbido de submeter a pauta para apreciação do ministro da Educação, Camilo Santana.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado