Brasil tem 30 mil crianças acolhidas e 5 mil aptas para adoção

O Brasil tem 30.967 crianças acolhidas em unidades como abrigos e 5.154 aptas para serem adotadas. Os dados são do Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) do Conselho Nacional de Justiça.

Hoje (12) é comemorado o Dia da Criança, data em que são destacados temas relacionados a essa faixa etária. Meninos e meninas em acolhimento se encontram em condição delicada. Essa medida é aplicada pela Justiça quando há situações de abandono, maus-tratos, negligência  ou risco.

Contudo, esse apoio é temporário e tem o prazo máximo de 18 meses. A criança pode ter a solução da situação com reintegração familiar ou a adoção. Há 4.533 unidades de acolhimento no Brasil.

Números

Do total de meninos e meninas acolhidos, 7.997 têm até 6 anos. A maioria dos abrigados é de adolescentes: são 5.886 com 12 a 15 anos e 8.634 com mais de 15 anos. A distribuição por gênero é similar, com 50,7% de meninos e 49,3% de meninas.

Conforme o painel de informações do SNA, a lista dos estados com mais crianças aptas para adoção começa por São Paulo (1.075), seguida de  Minas Gerais (677), Rio Grande do Sul (648), Paraná (519) e Rio de Janeiro (493).  Ainda de acordo com o sistema do CNJ, há 3.702 crianças em processo de adoção e 36.155 pretendentes disponíveis.  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Venâncio-airense assina primeiro contrato profissional e passa vestir camisa do Internacional

Com passagens por Guarani, Juventude e Corinthians, Tiago Guth, de 16 anos, atua como zagueiro

Missa Crioula em Venâncio Aires abre programações de aniversário do MTG

Evento ocorre no domingo, dia 25, no Parque do Chimarrão, em formato de drive-in

Copa Serrana será retomada no fim de semana

Partida entre União e Juventude de Alto Sampaio neste domingo, 25, ocorre em Linha Boa Esperança Alta

Saúde planeja incentivo para ações em prol de alimentação saudável

Proporção de obesos na população brasileira aumentou de 12,2% para 26,8% entre 2003 e 2019
error: Recurso desabilitado