Em vídeo, Bolsonaro defende abertura do comércio

O presidente Jair Bolsonaro defendeu hoje (23) a reabertura do comércio com responsabilidade. Em vídeo divulgado nas redes sociais, ele também citou o pagamento de cinco parcelas do auxílio emergencial como uma das medidas para combater os efeitos da crise econômica gerada pela pandemia de covid-19.

“Você se lembra que em março deste ano eu disse que teríamos dois problemas graves pela frente – o vírus e o desemprego – e que ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade?”, perguntou o presidente no vídeo.

Ele citou a fala do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom, sobre saúde e economia, na última sexta-feira (21). “Cinco meses depois do meu pronunciamento, o senhor Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS, afirma que saúde e economia são inseparáveis”, disse Bolsonaro.

No vídeo, o presidente citou ainda, entre as medidas adotadas pelo governo federal, o Benefício Emergencial (Bem), programa que prevê a suspensão de contrato de trabalho ou a redução de jornada em troca da manutenção do emprego, e o pagamento de cinco parcelas de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) do auxílio emergencial. “Esse valor pode não ser muito para quem o recebe, mas é muito para o Brasil, que gasta por mês R$ 50 bilhões. O momento é de abrir o comércio com responsabilidade, voltar à normalidade e resgatar os empregos”, concluiu.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Com gol de Vagner Manica a 5 segundos do fim, Assoeva garante vaga na decisão do Estadual Série Ouro

Primeiro jogo da decisão contra o Passo Fundo deve acontecer no domingo em Venâncio Aires

Departamento de Trânsito reforça sinalização de ruas centrais

O serviço foi feito por uma equipe do Departamento Municipal de Trânsito

Autor de furtos é preso pela segunda vez em três dias em Venâncio Aires

O mesmo criminoso já havia sido preso na última terça, 24

Executivo e entidades do Governo Federal debatem situação de famílias refugiadas em Venâncio Aires

Em 2011 o Município foi o primeiro a inserir imigrantes palestinos no ‘Programa Minha Casa, Minha Vida’. Ao longo dos anos, imigrantes de outros países também chegaram ao município, como do Haiti, Senegal, El Salvador, Colômbia e Argentina. Em maior número, desde o ano passado, venezuelanos totalizaram 215 residentes imigrantes e refugiados