Estado registra segundo óbito por dengue em 2024

O caso é de um homem de 65 anos, residente em Santa Cruz do Sul

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), vinculado à Secretaria da Saúde, (SES), confirmou nesta terça-feira, 6, o segundo óbito por dengue no Rio Grande do Sul em 2024. O caso é de um homem de 65 anos, residente em Santa Cruz do Sul. Com comorbidades, ocorrido no dia 1º.

A SES reforça que é importante as pessoas procurarem atendimento médico nos serviços de saúde assim que perceberem os primeiros sintomas. Dessa forma, é possível evitar o agravamento da doença e a possível evolução para o óbito.

Principais sintomas

  • Febre alta (39°C a 40°C), com duração de dois a sete dias; 
  • Dor retroorbital (atrás dos olhos);
  • Dor de cabeça;
  • Dor no corpo;
  • Dor nas articulações;
  • Mal-estar geral;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Manchas vermelhas na pele, com ou sem coceira.

Prevenção

A população deve tomar medidas de prevenção à proliferação e à circulação do mosquito Aedes aegypti, limpando e revisando áreas internas e externas das residências ou apartamentos para eliminar toda água parada dentro de objetos. Essa atitude simples impede o mosquito de nascer, cortando o ciclo de vida dela na fase aquática. O uso de repelente também é recomendado para maior proteção individual.

Situação epidemiológica

Em 2024, o Rio Grande do Sul já registrou, até o momento, 5.163 notificações de casos suspeitos de dengue. Desse número, 2.534 foram confirmados. Em 2023, foram registrados mais de 34 mil casos autóctones da doença, ou seja, a contaminação ocorreu no próprio Estado, além de 54 óbitos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado