Hostel se reinventa durante a pandemia e aposta em ambiente de negócios na região

A pandemia de coronavírus afetou o setor hoteleiro. Com eventos suspensos por conta dos protocolos e viagens canceladas, empresários viram o número de reservas cair em poucas semanas. Para driblar as dificuldades, um hostel da região – tipo de acomodação com preços baixos e ambientes coletivos – se reinventou nos últimos meses e aproveitou a estrutura dos quartos para criar um ambiente de negócios.

Conforme o empresário Bernardo Quadros, o Cazco parou de receber hóspedes no mês de março. “Eu acredito que pegou de calça curta muitos hotéis, inclusive nós. Como somos um ambiente coletivo, seria bem perigoso continuar do jeito que vinhamos”, disse. Para garantir a entrada de recursos, os quartos foram alugados com contratos de três a seis e a expectativa dos gestores é reabrir as portas para comunidade ao longo deste ano.

Fundação

O Cazco iniciou a caminhada em Santa Cruz do Sul em 2019. Esposa de Bernardo, Débora Fanck é natural de Venâncio Aires e elaborou com trabalho de conclusão na graduação de Arquitetura e Urbanismo o projeto de um hostel para região. “Ela sempre tinha essa ideia. Viajou muito na Europa e ficou sempre em hostel. Nós encontramos esse prédio. Quando ela entrou, ela falou que esse o lugar. A partir daí, começamos a criar a ideia”, destacou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado