Prefeitura de Vale Verde e proprietários de casas no balneário Monte Alegre definem ações após cheia do rio Jacuí

Conforme estimativa da Prefeitura de Vale Verde, das cerca de 300 casas de veraneio existentes no balneário Monte Alegre, poucas não foram completamente tampadas pela água

No balneário Monte Alegre, em Vale Verde, a cheia do rio Jacuí gerou estragos em estradas e causou problemas em construções. São cerca de 300 casas de veraneio e aproximadamente 12 famílias que residem no local. Segundo imagens do grupo de moradores, alguns chalés foram arrancados.

O prefeito Carlos Gustavo Schuch, durante entrevista à RVA, destacou ações que estão sendo projetadas para definir a forma de atuação após a baixa do nível do rio. A etapa inicial é de trabalhos de limpeza das estradas para possibilitar acesso ao local.

Já a cooperativa Certaja, responsável pela distribuição de energia, já foi contatada para retomar o fornecimento. Além do rompimento total da rede em diversos pontos, vários postes também foram danificados. Outra etapa importante, quando o acesso for possibilitado, é a de limpeza. Está sendo estudado licenciamento de um aterro para colocação dos entulhos.

Conforme estimativa da Prefeitura de Vale Verde, das cerca de 300 casas de veraneio existentes no balneário Monte Alegre, poucas não foram completamente tampadas pela água. “Acho que somente três casas mais altas não tiveram as cumieiras alcançadas. O resto ficou embaixo da água. Teve o alerta que o rio subiria, mas ninguém imaginava essa proporção”, disse o prefeito.

Atendimento às famílias

A Prefeitura de Vale Verde ainda trabalha em um programa municipal para atender às famílias que tinham residência fixa no balneário Monte Alegre e que tiveram que deixar o local devido à cheia do Jacuí. Até o momento, o município não recebeu valores dos Governos Estadual e Federal e projeta auxílio com recursos próprios.

Foto: Rodrigo Klamt

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado