Psicóloga destaca importância da sensibilidade no cuidado com a saúde mental dos atingidos pelas cheias

Ao iniciar um diálogo, é necessário sensibilidade, conforme a psicóloga Larissa Dutra Azambuja

Fortalecer e ampliar o diálogo com as pessoas atingidas pelas enchentes é essencial neste momento, em que as vítimas estão esperançosas em um novo lar, e outras que ainda lamentam as perdas materiais. Manter o equilíbrio da saúde mental é ação importante.

Ao iniciar um diálogo, é necessário sensibilidade, conforme a psicóloga Larissa Dutra Azambuja, da Saint Gallen – Ações e Terapias em Saúde, também é necessário saber ouvir: “O apoio emocional é tão importante quanto o apoio físico, e todos nós precisamos abordar essa situação com muita sensibilidade e eficiência. A chave está em saber ouvir tanto quanto falar. É importante criar um ambiente seguro e tranquilo, facilitar o acesso a apoio social e emocional, e incentivar que as pessoas se sintam capazes de tomar decisões por si mesmas”, explica.

Segundo a especialista, é necessário considerar as necessidades e preocupações e ajudar a atender as necessidades básicas e proteger contra maiores danos. “É fundamental entender que sentimentos como ansiedade, tristeza, medo e desamparo podem afetar todos, não apenas aqueles diretamente impactados pela tragédia. Cuidar de si mesmo é o primeiro passo para poder cuidar dos outros”, complementa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado