RGE apresenta dicas para se proteger de choques elétricos

Na volta para casa ou no restabelecimento de comércios é preciso ter cautela a rede elétrica e equipamentos

Com as inundações no Rio Grande do Sul, cresce a preocupação com choques elétricos, causados no acesso as residências inundadas, religação de sistemas de alimentação fotovoltaicos e manipulação de aparelhos. A RGE, distribuidora do grupo CPFL Energia que atende dois terços da distribuição de energia dos gaúchos, pede cuidado redobrado da população para resguardar a segurança de todos.

“Importante ressaltar que água e energia elétrica não combinam. Caso as pessoas se deparem com um cabo caído, não devem se aproximar ou tocar no cabeamento e não devem permitir que outras pessoas se aproximem. Caso este fio partido esteja em área alagada, todos devem manter distância”, afirma o gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da CPFL Energia, Raphael Campos.

Quando o retorno às residências for considerado seguro e autorizado pela Defesa Civil, é crucial garantir que a energia esteja desligada ao verificar o poste padrão de entrada. Aproximar-se do postinho requer precaução, e essa inspeção deve ser realizada por um profissional especializado. Raphael Campos ressalta a importância de um eletricista devidamente qualificado e habilitado para conduzir uma avaliação completa das instalações elétricas antes de energizá-las novamente. Ele alerta para a possibilidade da água ter alcançado o postinho e infiltrado na tubulação elétrica da residência, reforçando a necessidade de avaliar tanto as instalações quanto os equipamentos elétricos.

Usina Fotovoltaica: se na residência têm painéis solares, com geração fotovoltaica, é preciso muito cuidado também. Não acione os locais cujos equipamentos (inversores, quadros, autotransformadores e demais componentes do sistema fotovoltaico) foram, ou estão, parcialmente ou totalmente submersos. Antes de ativar qualquer equipamento é importante contar com os serviços de um profissional especializado, evitando assim choques ou curtos-circuitos que podem ocasionar panes e até acidentes fatais.

“O principal conselho, e mais importante, é contar com os serviços e o aconselhamento de um especialista, na revisão das instalações elétricas das residências e comércios atingidos pelas inundações, evitando acidentes que podem causar danos aos imóveis ou serem fatais para seus ocupantes”, aconselha Raphael Campos.

Dicas para evitar acidentes elétricos em locais inundados:

  • Quando o retorno às residências for seguro, verifique se a energia está desligada. Um especialista deve realizar vistoria nas instalações elétricas antes de ligar a energia
  • Se tomar choque ao ligar torneiras e chuveiros elétricos, isso indica que existe um problema de aterramento (fio de terra) ou umidade na instalação
  • Não tente carregar aparelhos móveis como celulares e tablets em locais úmidos
  • Não ative o sistema fotovoltaico em locais cujos equipamentos foram, ou estão, parcialmente ou totalmente submersos na água
  • Jamais tente desligar ou religar energia da rede elétrica da RGE por conta própria
  • Se encontrar algum cabo ou fio caído não se aproxime e evite a aproximação de outras pessoas isolando o local
  • Jamais tente levantar nenhum tipo de cabo para passagem de embarcações pois não se sabe se ele está energizado
  • Não manipule árvores caídas pois, no momento da queda, muitas vezes podem levar junto uma fiação energizada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado