Secretaria da Saúde alerta para riscos de contaminação por leptospirose após enchente

O município conta com casos suspeitos para a doença

Além das famílias terem que lidar com perdas e prejuízos materiais, os atingidos pelos alagamentos ainda podem enfrentar o risco de contaminação por leptospirose. A Secretaria da Saúde alerta a população para evitar o contato com água contaminada nos locais que foram alcançados pela enchente. Com isso, as unidades básicas de saúde realizam orientação e distribuição de folders, produzidos pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), com dicas e cuidados sobre a doença.

Conforme o secretário da Saúde, Alan Rosa, instruções foram repassadas aos médicos que trabalham no município. “Realizamos uma orientação com todos os médicos sobre a atenção aos sintomas que pacientes possam apresentar relacionadas a leptospirose durante os atendimentos. Até o momento, o município conta com casos suspeitos para a doença, mas não se têm confirmados”, explica.

As inundações propiciam a disseminação e a persistência da bactéria no ambiente, facilitando a ocorrência de surtos. Importante evitar se molhar nestas águas inclusive na hora de limpar a casa para poder retornar. “Além das pessoas que foram atingidas pela enchente, mas também aquelas que estão ajudando na limpeza, que tenham os cuidados básicos e que se protejam, usando luvas, calçados e acessórios apropriados e que não entrem na água e não tenham contato com móveis ou utensílios domésticos, caso tenha ferimentos nas pernas, pés e mãos. A bactéria pode estar na lama, na terra e também em móveis ou utensílios domésticos”, destaca Rosa.

Na presença dos sintomas, a unidade de saúde deve ser procurada imediatamente, lembrando sobre a necessidade de relatar ao profissional o contato com a água ou lama proveniente das enchentes.

Leptospirose

A leptospirose é uma doença grave, causada por uma bactéria presente na urina contaminada de animais, principalmente ratos. A bactéria penetra no corpo através de machucados e, até mesmo, da pele sadia quando a pessoa fica muito tempo dentro da água. Por isso, o risco é maior em épocas de enchentes e alagamentos. Os sintomas iniciais podem ser semelhantes aos da gripe, começando de forma abrupta, com febre alta, dor de cabeça, mal-estar e muitas dores no corpo. Um sintoma bastante característico é uma forte dor nas panturrilhas (batata da perna).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

The reCAPTCHA verification period has expired. Please reload the page.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado