Veja os detalhes do vestido que será usado pelas soberanas da Fenachim

Quando as crianças são perguntadas sobre as lembranças mais marcantes de edições anteriores da Fenachim, a presença da rainha e princesas – que remetem aos filmes infantis – aparece ao lado do parque diversões e da praça de alimentação. Os vestidos que serão usados por Veridiana Röhsler, Lavínia Giehl e Alexandra Keller, na edição de 2022 do evento, foram apresentados, na noite deste sábado, 02, durante baile na Sova. 

Em meio aos aplausos da comunidade, que aguarda ansiosamente a abertura dos portões em 05 de maio, as soberanas surgiram deslumbrantes em vestidos desenhados e confeccionados pela estilista Luana Sehn. As peças são feitas em veludo e contam com bordados que representam os ramos da erva-mate. Quase 2 mil pedras foram colocadas em cada vestido, trabalho feito a mão. 

Luana Sehn explicou que cada vestido levou muitas horas para ser finalizado. O processo de desenvolvimento começou assim que a corte foi eleita, no final de outubro do ano passado. Mais do que tirar medidas e seguir o padrão de cores da Fenachim, é necessário pesquisar. Além dele carregar luxo e encantar quem é recebido nos dias de evento, o vestido agrega beleza, herança cultural e história. 

Para Luana Sehn, o vestuário e a moda são temas que refletem na linguagem estética. Os trajes apresentados seguem inspirações e detalhes que se encontravam presentes nas vestimentas do Brasil Império – nome dado ao período que se estendeu de 1822 a 1889. A jovem, formada em Design de Moda pela Univates, buscou dar destaque para a chegada da corte portuguesa e homenagear os colonizadores que ajudaram a construir a região. 

Em uma influência europeia, os vestidos contam com silhueta marcante e rodados exuberantes em uma modelagem imperial, além de vários outros fatores que remetem à estética da nobreza. Os bordados são mais um elemento presente. A estilista utilizou a técnica para dar evidência para folhas e ramos de erva-mate, presentes em vários pontos dos vestidos. É possível observar também pedrarias marcantes e os tecidos nobres com a textura aveludada e a característica cor do chimarrão. 

Com destaque para os bordados, foram colocadas mais de 1,8 mil pedrarias em cada traje. Elas são utilizadas em folhas e ramos no barrado dos vestidos. Os vestidos possuem características contemporâneas e modernas, com tiras nas costas para agregar conforto e bolsos invisíveis. Através de cada detalhe, Luana Sehn comemora um mix de referências traduzidas em um traje exclusivo, marcante e luxuoso dentro do que segue a tradição.

Foto: Eduardo Wachholtz
Foto: Eduardo Wachholtz
Foto: Eduardo Wachholtz
Foto: Eduardo Wachholtz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado