Entrega de alimentos ocorre na Escola Cidade Nova nesta quarta-feira

A Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Social de Venâncio Aires realiza entrega de cestas básicas a pessoas em situação de vulnerabilidade social. Nesta quarta-feira, 27, a entrega dos kits de alimentação ocorre na Escola Cidade Nova, atendendo pessoas dos bairros Bela Vista, Gressler, Cidade Nova, Xangrilá e Cidade Alta.

Para o recebimento da cesta básica, é necessário se dirigir ao local contendo todos os documentos dos integrantes da família, além de comprovantes de renda e residência. O horário de atendimento será das 8h às 12h e das 13h às 16h30min.

Aqueles que moram em bairros ou demais regiões do município que não estão contempladas no roteiro e necessitam de cestas de alimentos, também podem se dirigir ao Cras do bairro Battisti.

A entrega nas escolas segue nesta semana. Confira o roteiro:

Bairro Cidade Nova: na quarta-feira, 27. Na Escola Cidade Nova, serão atendidos os bairros Bela Vista, Gressler, Cidade Nova, Xangrilá e Cidade Alta.

Bairro Leopoldina: na quinta-feira, 28. Na Escola Alfredo Scherer, compreendendo os bairros Leopoldina, Distrito Industrial e Universitário.

Bairro Macedo: na sexta-feira, 29. Na Escola José Duarte de Macedo, para moradores dos bairros Macedo, Brands e Cruzeiro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Pellets transformam a qualidade de vida do produtor de tabaco

Fonte de energia renovável pertencente à classe das Biomassas, os denominados pellets, são um combustível sólido (lenha), produzido a partir de resíduos da indústria de transformação de madeira. A utilização deles na secagem do tabaco é uma novidade que já proporciona qualidade de vida e segurança aos produtores de tabaco

Projeto “Registro Sonoro 2” abre inscrições para músicos em Venâncio Aires

Músicos selecionados no projeto poderão gravar obras de forma gratuita

Alternativas para “junções” de jovens voltam à pauta na Câmara de Vereadores

Durante a sessão desta segunda-feira, 23, alguns parlamentares falaram sobre as alternativas buscadas para garantir que jovens possam realizar as chamadas “junções” sem que haja perturbação de sossego da comunidade