Igrejas de Venâncio Aires seguem cautelosas com relação à presença de fiéis em cultos e missas

O Governo do Estado publicou, nesta semana, um decreto ampliando a taxa de ocupação de igrejas e templos no Rio Grande do Sul. Apesar da liberação, em Venâncio Aires, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana e a Igreja Católica ainda estão cautelosas com relação à presença de fiéis em cultos e missas.

O padre Rodrigo Hillesheim faz um apelo a comunidade, explicando que o município ainda passa por uma situação delicada quanto ao número de pacientes internados por causa do coronavírus. Por esse motivo, o pároco diz que as inscrições feitas pelo telefone para participar das próximas missas estão suspensas. “Podemos receber agora 25% da capacidade das nossas igrejas. Na Igreja Matriz, corresponde a 250 pessoas, mas o bom senso pede que seja menos que esse número, até porquê o município vive uma situação delicada”, ressalta.

A Igreja Evangélica de Confissão Luterana optou por aguardar para retomar as atividades. Segundo o pastor Jair Holzschuh, será mantida a divulgação nos canais digitais. Ele diz que na Sexta-feira Santa as portas da Igreja até foram abertas para os fiéis realizarem orações, mas que o momento é de muita cautela. “Estamos buscando nos adaptar, mas com muita saudade do retorno”, destaca.

O decreto estadual autoriza a liberação de 25% da taxa de ocupação dos templos religiosos, mas as igrejas de Venâncio Aires têm adotado protocolos mais rígidos e cautelosos. A Paróquia São Sebastião Mártir optou por receber apenas parte dos religiosos para as missas. Já a Igreja Luterana decidiu manter as celebrações somente através dos meios digitais.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado