Áudio: “Eu pedia para Deus abrir a minha mente, porque eu precisava aprender”, destaca Nilza Marques, alfabetizada depois dos 50 anos

Ganha destaque na mídia estadual, a vida de Nilza Marques, moradora de Venâncio Aires e vencedora do concurso de poesia da Feira Municipal do Livro deste ano. A história de Nilza é especial porque ela tem hoje 54 anos, mas há pouco tempo encontrou a oportunidade de ser alfabetizada.

Nesta segunda-feira, 15, ela participou da programação da RVA AM 910, quando contou suas vivências, relatando o trabalho desde muito cedo e a distância das salas de aula. “Nem tinha infância, com 7 anos já fui para a roça. Não consegui estudar, fiquei longe do colégio. Com 12 anos, fui trabalhar de babá e, depois, com 16, comecei a trabalhar de doméstica”, explicou.

Nilza contou que a motivação e a inspiração para aprender a ler e escrever teve início quando uma patroa descobriu que ela não conseguia assinar o nome. A partir daí, foi incentivada a buscar formas de estudo, até que chegou na Escola Municipal de Ensino Fundamental Dois Irmãos, onde ingressou na turma de Ensino de Jovens e Adultos (EJA).

Apesar de encontrar o caminho dos estudados, aos 50 anos de vida, Nilza ainda tinha receio de entrar na sala de aula: “o meu sonho era ler a bíblia. Então, troquei meu horário de trabalho e procurei a escola Dois Irmãos. Ganhei muito apoio das professoras […] mas eu ainda tinha vergonha, porque não sabia nada do alfabeto. Eu pedia para Deus abrir a minha mente, porque eu precisava aprender. Chegando lá, vi que todos tinham a mesma situação que eu”.

Depois de vencer o 12º Concurso Literário de Venâncio Aires, realizado na Feira do Livro, Nilza Marques segue com os estudos e conta sua história com alegria e motivação. Abaixo, ouça a entrevista completa ao programa Venâncio Entrevista:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado