Projeto que prevê antecipação de férias para professores de Emeis é novamente retirado de pauta na Câmara

Estava previsto para ir à votação na sessão desta segunda-feira, 22, na Câmara de Vereadores, projeto que prevê a antecipação das férias para professores. Essa matéria já tinha sido retirada da Ordem do Dia na semana passada e nesta segunda, novamente, não foi votada.

Antes do início da sessão ordinária, em reunião informal, a secretária Municipal de Educação, Alice Theis, mais uma vez, esteve na Casa, detalhando o projeto aos vereadores. Professores municipais de escolas infantis, que estão atuando de forma remota, também foram até o plenário, demonstrar que não desejam tirar férias agora, para não paralisar as atividades a distância iniciadas recentemente com os alunos.

O que acontece é que as férias, que normalmente ocorrem em janeiro e fevereiro, seriam antecipadas aos professores para esses meses de pandemia, quando não estão ocorrendo aulas nas escolas. A medida valeria, especialmente, para funcionários das Escolas Municipais de Educação Infantil (Emeis), que não estão desenvolvendo atividades a distância para as crianças.

No entanto, há professores que dão aulas de pré nas Emeis, alegam que estão em home office, pois desenvolvem as atividades e encaminham às famílias. Alguns desses não querem tirar férias agora, pois gostariam de seguir realizando as aulas remotas, que iniciaram no mês passado. Segundo uma professora que entrou em contato com a reportagem, mas não quis se identificar, isso poderia prejudicar os alunos, que há pouco tempo vêm recebendo aulas a distância e ainda se acostumam com isso.

São duas situações diferentes: os professores que cuidam de crianças nas Emeis e que não estão em atividade presencial agora; e os professores que dão aulas às turmas de pré-escola das Emeis, que estão realizando aulas em casa de forma remota. Todos esses tirariam férias agora, se o projeto fosse aprovado.

Durante a sessão, antes mesmo de ser votado, o projeto acabou sendo retirado pelo líder de Governo na Câmara, Adelânio Ruppenthal, do PSB, já prevendo uma possível reprovação. Duas emendas que estavam previstas, também foram retiradas.

Segue a indefinição com relação a essa pauta. O Executivo busca antecipar as férias dos professores de Educação Infantil, mas o projeto não é votado no Legislativo. Agora, a matéria deve ser readequada e poderá voltar à Câmara para votação. Enquanto isso, os professores seguem sem ter férias antecipadas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Carro com placas de Venâncio Aires capota na RSC-287 e motorista é presa por embriaguez

Um carro com placas de Venâncio Aires se envolveu em um acidente na madrugada deste domingo, 27, na RSC-287. O acidente aconteceu...

Dois furtos são registrados no Centro de Venâncio Aires

Dois furtos com arrombamento foram registrados entre sexta-feira, 25 , e este sábado e preocupam a polícia e os proprietários de...

Secretaria da Segurança Pública e Polícia Civil participam de acordo para combate às fake news nas eleições

Vice-governador assinou acordo durante videoconferência com representantes de todas as instituições participantes

Bom Jesus inicia organização para retomada das aulas presenciais do Ensino Médio

Conforme a diretora Ines Schwertner, será realizada preparação dos professores para adaptação aos novos protocolos
error: Recurso desabilitado