Dois funcionários furtam 65 quilos de fios de cobre em empresa que trabalham em Venâncio Aires

Dois moradores de Venâncio Aires foram apresentados na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) por volta de 20h30min da noite desta segunda-feira, 17. Os indivíduos de 23 e 32 anos, são suspeitos do furto de, aproximadamente, 65 quilos de fios de cobre de uma empresa que comercializa fumo, localizada na RSC-287, próximo ao quilômetro 80.

Após receber informação de que o furto estaria em andamento, a Brigada Militar se deslocou até a empresa, onde manteve contato com o proprietário, o qual referiu que os suspeitos haviam acabado de sair pelos fundos, tratando-se de funcionários do estabelecimento. Em diligências na residência de um dos suspeitos, esse admitiu que teria realizado o furto, juntamente com um comparsa, também funcionário da empresa. Ele informou também o paradeiro dos cabos furtados.

Em conversa com o responsável por um comércio de sucatas que já havia adquirido os cabos, esse confirmou que a dupla o procurou e ofereceu os 65 quilos de fios, tendo ele comprado a mercadoria pelo valor de R$ 15,00 por quilograma, argumentando que dupla referiu que havia recebido o material de seu patrão.

Os fios de cobre foram apreendidos e restituídos à vítima. Já a dupla foi encaminhada à Penitenciária Estadual de Venâncio Aires (Peva) após ter sido autuada em flagrante pelo crime de furto qualificado. O indivíduo que adquiriu os fios também poderá responder pelo crime de receptação, tendo sido liberado após prestar depoimento.

Conforme o delegado Vinícius Lourenço de Assunção, o crime de furto de fios e cabos têm trazido enormes prejuízos à população em geral, sendo fundamental o aprofundamento das investigações para apontar os locais onde são receptados os produtos furtados. “Materiais como o cobre possuem grande valor no comércio de sucatas e têm sido um dos principais alvos dos furtadores do município. A receptação, assim como o furto, devem ser severamente punidos, devendo o comprador de produtos desta natureza adotar todas as cautelas antes de realizar a aquisição. Procurar saber a origem do material, fotografá-lo, quando possível e obter a identificação completa do vendedor são medidas simples e podem evitar grandes dissabores, já que a pena da receptação é bastante similar da do furto”, esclarece Assunção.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

error: Recurso desabilitado